Código: NAN0200870

Microcontrolador compatível com Arduino

O Alevino é um Nanoshield que possui o mesmo microcontrolador utilizado no Arduino Uno: o ATmega328, sendo uma alternativa à utilização de um Arduino no seu projeto. Utilizando o Alevino em conjunto com um Nanoshield USB ou um Nanoshield RS-232 você pode programá-lo usando a Arduino IDE, viabilizando a criação de uma grande variedade de projetos eletrônicos com o suporte de uma grande comunidade na Internet.

Para mais informações veja a página sobre os Nanoshields.

Alevino

O Alevino possui um custo acessível, por não incluir uma interface USB integrada. Muitos projetos que utilizam uma conexão principal diferente da USB, ou mesmo projetos que não possuem nenhum tipo de conectividade, acabam utilizando a interface USB apenas para a programação do microcontrolador, de modo que ela fica ociosa na maior parte do tempo. Nesses casos, se você for montar vários projetos, você pode usar um único Nanoshield USB para programar vários Alevinos diferentes, reduzindo o custo total.

O Alevino ainda conta com características que permitem um melhor funcionamento em ambientes com altos níveis de ruído e várias opções de configuração que podem fazer com que você simplifique e reduza ainda mais o custo do seu projeto. Entre essas características estão:

  • Placa de 4 camadas que reduz a emissão/susceptibilidade a ruído e aumenta a capacidade de dissipação térmica.
  • Circuito de proteção contra ESD e ruído no pino de reset.
  • 2 reguladores lineares com tensão de saída ajustável via jumper de solda. Dessa forma você pode ter 2 reguladores com saída de 5V (aumentando a capacidade de corrente), configurar ambos para 3,3V ou usar qualquer outra opção que seja mais adequada ao seu projeto.
  • Possibilidade de alimentação do processador com 5V ou 3,3V (padrão: 5V).
  • Tensão de referência do AD interno ajustável para 5V ou 3,3V (padrão: 5V), dessa forma você pode aumentar a resolução das medidas para sensores com baixas amplitudes.

As dimensões e a pinagem do Alevino são compatíveis com o Arduino Nano, tornando ambos intercambiáveis. Além de ser um formato mais compacto do que o de um Arduino tradicional, você pode usá-lo mais facilmente em um protoboard.

Para usar o Nanoshield USB em conjunto com o Alevino, você pode simplesmente conectar ambos simultaneamente em uma Base Board ou então interconectá-los por meio de um cabo flat (não incluído). O reset da placa durante a programação é feito por software através do Nanoshield USB, e o botão de reset do Alevino não precisa ser pressionado.

O projeto como um todo pode ser alimentado tanto via USB quanto por uma fonte DC externa conectada à placa base (VIN). O chaveamento entre essas duas alimentações é automático, sendo possível conectar ambas simultaneamente sem que hajam conflitos.

Para começar a usar o Alevino e o Nanoshield USB em conjunto com a Arduino IDE, você pode seguir o guia de instalação do Arduino como se estivesse usando um Arduino Duemilanove ou um Arduino Nano com ATmega328.

Alevino - esquema

Os conectores dos Nanoshields são formados por duas fileiras de 15 pinos espaçados 0,1". A distância entre o eixo central das duas fileiras é de 0,6". Esse tipo de conectorização é muito prática por permitir o uso em protoboards, placas perfuradas e cabos com pitch de 0,1".
Os módulos são fabricados com conectorização polarizada, tornando os conectores assimétricos e impedindo a ligação invertida. Visualizando placa pelo lado de cima, o pino polarizador é o terceiro pino a partir do canto superior direto (pino RS do lado direito) que não está presente na placa. Para mais informação acesse a página sobre os Nanoshields.

Conexão com Alevino usando um cabo de programação

Pode-se adicionar uma interface USB ao Alevino usando um Nanoshield USB conectado por um Cabo de programação Alevino. A interface USB pode ser utilizada para programação, comunicação serial e alimentação do sistema (5V).

Alevino - esquema

Conexão com Alevino usando uma Base Board

Pode-se também adicionar uma interface USB ao Alevino conectando-se um Nanoshield USB à mesma Base Board em que está conectado o Alevino. A interface USB pode ser utilizada para programação, comunicação serial e alimentação do Alevino (5V).

Pode-se também alimentar o sistema pelas entradas de alimentação da Base Board (VIN), com tensão recomendada de 7V a 12V (máximo 20V). O chaveamento da alimentação é automático, de modo que a USB e a entrada de alimentação da Base Board podem estar conectadas simultaneamente sem problemas.

Alevino - esquema

Características

  • Microcontrolador ATmega328P de 8 bits.
  • Clock de 16MHz (cristal).
  • Memória Flash de 32Kbytes.
  • Memória SRAM de 2Kbytes.
  • Memória EEPROM de 1Kbyte.
  • 8 entradas analógicas.
  • 18 pinos de I/O digitais.
  • Interfaces de comunicação SPI, I2C e UART.
  • 6 saídas do tipo PWM.
  • Reguladores de tensão separados para 5V e 3,3V.
  • Corrente DC por pino de I/O de 40mA.
  • Botão de reset na placa.
  • LED vermelho indicador de alimentação.
  • LED indicativo amarelo no pino D13 (mesmo do Arduino).
  • Conector de programação via cabo flat.
  • Seleção de tensão de referência analógica entre 3,3V ou 5V (padrão: 5V).
  • Seleção de entradas e saídas dos reguladores de tensão (veja diagrama esquemático para mais detalhes).

 

Especificações elétricas

  • Alimentação: pode ser feita tanto pelo pino VIN como pelo pino VCC. O intervalo de tensão para o pino VIN é de 7V até 12V (limite máximo até 20V); para o pino de VCC o intervalo é de 4,5 até 5,5V (valor típico de 5V). O módulo possui 2 reguladores lineares internos configurados de fábrica para fornecer 5V no pino VCC e 3,3V no pino 3V3 respectivamente. Essas tensões podem ser alteradas através dos jumpers RE1 e RE2 (veja instruções no esquemático).
  • Consumo: o consumo médio de corrente é de 20mA.
  • Níveis lógicos: os pinos do processador utilizados como saída funcionam com nível lógico de 5V. Quando utilizados como entrada eles aceitam tensões de 2V ou mais como nível lógico alto e 0,8V ou menos como nível lógico baixo. O conversor AD inerno vem configurado de fábrica para operar com tensão máxima de 5V, e pode ser alterado para funcionar com tensão máxima de 3,3V através do jumper AREF (veja instruções no esquemático).
Assine nossa newsletter
Enviaremos um email de confirmação.