Código: ARD0030010

Arduino Pro 3.3V/8MHz

Este produto foi substituido pelo Arduino Pro 328 - 3.3V/8MHz.

O Arduino Pro é uma placa de microcontrolador baseada no ATmega168 (datasheet) ou noATmega328 (datasheet). O Pro vem nas versões 3,3V / 8 MHz e 5V / 16 MHz. Ele possui 14 pinos de entrada/saída digital (6 dos quais podem ser utilizados como saídas analógicas PWM), 6 entradas analógicas, uma conexão para bateria, uma chave de liga/desliga, um botão de reset, e perfurações para montar um conector para fonte de alimentação e un conector ICSP. Um conector de 6 pinos pode ser usado para ligar a um cabo FTDI ou a uma placa FTDI da SparkFun para fornecer tanto energia como comunicação através da porta USB.

O Arduino pró é direcionado para instalações semi-permanentes em objetos ou exibições. A placa vem sem conectores pré-montados permitindo ao usuário o uso de diversos tipos de conectores ou cabos soldados diretamente. O denho dos pinos é compatível com os shields Arduino. A versão de 3,3V pode ser alimentada por uma pilha.

O Arduino Pro foi desenhado e manufaturado pela SparkFun Electronics.

 

Esquema e referência de Design

arquivos EAGLE: arduino-pro-reference-design.zip

Esquema: Arduino-Pro-schematic.pdf

Características

Microcontrolador ATmega168 ou ATmega328
Voltagem de operação
3,3V ou 5V
Voltagem de entrada
3,35 a 12V (versão de 3.3V) o 5 a 12 V (versão 5V)
Pinos de entrada/saída digital 14 (6 dos quais podem ser saídas analógicas PWM)
Pinos de entrada analógica
6
corrente alternada por pino 40 mA
Memória Flash 16 KB (ATmega168) ou 32KB (ATmega328) dos quais 2KB são usados pelo bootloader
SRAM 1 KB (ATmega168) ou 2 KB (ATmega328)
EEPROM 512 bytes (ATmega168) ou 1 KB (ATmega328)
Velocidade de Clock 8 MHz (versão de 3.3V) ou 16 MHz (versão de 5V)

Alimentação

O Arduino pro pode ser alimentado pela conexão USB, com uma pilha, ou com uma fonte de alimentação externa. A conexão para pilha é do tipo JST. Uma conexão para uma fonte de alimentação externa pode ser soldada na placa.

 

Os pinos de alimentação são os seguintes:

  • Batt. A alimetação fornecida à placa pelo conector de pilhas. Você pode fornecer alimentação por este pino ou, se estiver fornecendo alimentação por uma pilha, acessá-la através deste pino.
  • VCC. A alimentação (não regulada) fornecida tanto pela pilha quanto por uma fonte de alimentação externa .
  • 3V3. A aliemntação regulada de 3,3 ou 5V.
  • GND. Terra.

Memória

O ATmega168 tem 16KB de memória flash para armazenamento de código (dos quais 2KB são usados pelo bootloader). Ele tem 1 KB de SRAM e 512 butes de EEPROM (que podem ser lidos ou escritos com a biblioteca EEPROM). O ATmega328 tem 32KB de flash, 2KB de SRAM, e 1KB de EEPROM.

 

Entrada e saída

Cada um dos 14 pinos digitais do Pro podem ser usados como uma entrada ou uma saída usando as funções pinMode(), digitalWrite(), and digitalRead(). Eles funcionam a 3,3 V. Cada pino pode fornecer ou receber um máximo de 40 mA e têm um resistor interno de 20-50kΩ (desconectado por padrão). Além disso, alguns pinos têm funções específicas:

  • Serial: 0 (RX) e 1 (TX). Usados para receber (RX) e transmitir (TX) dados seriais TTL. Estes pinos estão conectados aos pinos TX-0 e RX-1 do conector de 6 pinos.
  • Interruptores extrenos : 2 e 3. Estes pinos podem ser configurados para disparar uma interrupção por um valor baixo, uma variação brusca, ou uma mudança de valor. Veja a função attachInterrupt() para mais detalhes.
  • PWM: 3, 5, 6, 9, 10, e 11. Fornecem saídas analógicas PWM de 8-bit de resolução com a função analogWrite().
  • SPI: 10 (SS), 11 (MOSI), 12 (MISO), 13 (SCK). Estes pinos dão suporte à comunicação SPI que, embora suportada pelo hardware, ainda não está incluida na linguagem Arduino.
  • LED: 13. Há um LED diretamente conectado ao pino 13. Quando o pino está em HIGH o LED acende e quando está em LOW se apaga.

O Pro tem 6 entradas analógicas, cada uma com 10 bits de resolução (i.e. 1024 valores diferentes). Por padrào elas medem do terra ao VCC, embora seja possível mudar o limite superior usando o pino AREF e algum código de baixo-nível. Além disso alguns pinos têm funções especializadas:

  • I2C: 4 (SDA) and 5 (SCL). Suporte a comunicação I2C (TWI) usando a biblioteca Wire.

Há ainda alguns outros pinos na placa:

  • AREF. Vontagem de referência para entradas analógicas. Usado com analogReference().
  • Reset. Ajuste este pino como LOW para resetar o microcontrolador. Tipicamente usado para adcionar um botão de reset com shields que bloqueiam o que já há na placa.

Veja também mapeando entre os pinos do Arduino e as portas do ATmega168.

Comunicação

O Arduino Pro possui várias facilidades para se comunicar com um computador, outro Arduino ou otros microcontroladores. Os ATmega168 e ATmega328  fornecem comunicação serial padrão UART TTL que está disponível nos pinos 0 (RX) e 1 (TX). O software do Arduino inclui um monitor serial que permite que dados de texto sejam enviados da placa por uma conexão USB.

The Arduino Pro has a number of facilities for communicating with a computer, another Arduino, or other microcontrollers. The ATmega168 and ATmega328 provide UART TTL serial communication, which is available on digital pins 0 (RX) and 1 (TX). The Arduino software includes a serial monitor which allows simple textual data to be sent to and from the Arduino board via a USB connection.

 

Programação

O Arduino Pro pode ser programado com o software do Arduino (download). Para detalhes, veja a referência e os tutoriais.

O ATmega168 ou o ATmega328 vem com o bootloader pré gravado. Ele se comunica usando o protocolo original STK500 (reference, C header files).

Você necessitará ainda da Placa FTDI  para poder comunicar o Arduino Pro com o computador pelo cabo USB.

Você também plode suplantar o bootloader e programar o microcontrolador através do cobeçalho ICSP (In-Circuit Serial Programming); veja estas instruções para mais detalhes.

 

Reset Automatico (Software)

Ao invés de necessitar o pressionamento físico do botão de reset antes de um upload, o Arduino Mega é desenhado de moda a permitir que o reset seja feito pelo software executado em um computador conectado. Uma das linhas dos fluxos de controle de hardware (DTR) do FT232RL é conectada diretamente à linha de reset do ATmega1280 através de um capacitor de 100 nanofarads. Quando esta linha é acessada (rebaixada), a linha de reset decai por tempo suficiente para resetar o chip. O software Aduino utiliza esta capacidade para possibilitar que novos códigos sejam enviados simplesmente clicando no botão de upload do ambiente de programação do Arduino. Isto significa que o bootloader fica fora do ar por um tempo mais curto, uma vez que o rebaixamento do DTR pode ser bem coordenado com o início do upload.

Esta montagem tem outras implicações. Quando o mega é conectado a um computador rodando Mac OS X ou Linux ele é resetado cada vez uma conexão é feita com o software (via USB). Durante o próximo meio segundo (aproximadamente) o bootloader estará rodando no Mega. Uma vez que ele é programado para ignorar dados mal formados (i.e. qualquer coisa que não seja um upload de novo código), ele vai interceptar os primeiros bytes de informação enviado à placa depois que uma nova conexão seja aberta. Se um programa rodando na placa recebe uma pré configuração ou outros dados assim que ele comaça, certifique-se de que o software com o qual ele se comunica espera meio segundo depois que a conexão seja estabelecida antes de começar a enviar os dados.

O Mega tem uma trilha que pode ser cortada para desabilitar o auto-reset. Esta trilha pode depois ser unida novamente por solda para re-habiltar esta funcionalidade.Esta trilha tem a identificação "RESET-EN" Também é possível desabilitar o autoreset conectando um um resitor de 110Ω do 5V à linha de reset; veja este post do forum para mais detalhes.

Características físicas

O comprimento e largura máximos do PCB do Pro são 5,2 e 5,3 cm respectivamente com o conector de 6 pinos e a chave de força se extendendo ligeiramente das laterais. Quatro perfurações para parafusos permitem que a placa seja fixada em uma superfície ou case. Verifique que a distância entre os pinos digitais 7 e 8 não é padrão.

Assine nossa newsletter
Enviaremos um email de confirmação.